CEMAR lesa consumidor e o município de Imperatriz

24 de julho de 2019





Em fevereiro de 2015 um morador de imperatriz solicitou a instalação de uma unidade consumidora no residencial Colinas Park, que fica ao lado do parque de exposições, em frente ao conjunto Nova vitória. Apresentou a documentação do loteamento, o contrato de compra e venda e deu entrada em toda a documentação na CEMAR. A empresa atendeu a solicitação e instalou a unidade.
Ocorre que em janeiro de 2018, a CEMAR alterou sem explicações a localização do bairro para o município de Davinópolis, onde a tarifa de iluminação pública é mais cara. Caso o endereço estivesse correto, este consumidor estaria pagando um valor bem abaixo do que está sendo cobrado hoje, pois possui energia solar em sua residência e tem geração própria. Como foi feita a alteração o valor está sendo 4 vezes a maior,  causando um prejuízo mensal e cobrança indevida ao usuário.
Desde que o erro foi percebido já foram feitas ligações no 116, pedido de atualização no site da empresa e deslocamento à agencia para atendimento. Foi protocolado o pedido no dia 11 de julho na agência física e o prazo pedido seria até o último dia 15, para que fosse feita a mudança, mas nada foi resolvido. A resposta é que precisam de mais prazo, não fazem a alteração e o consumidor além de estar sendo lesado, tem passado por constrangimentos, pois toda vez que precisa fazer um cadastro e apresenta o comprovante de endereço - talão de energia - consta que ele reside em Davinópolis, o que tem lhe causado diversos embaraços e até restrições para compras, financiamentos e linha de crédito. Mora em endereço fixo, próprio, mas apresenta o endereço de um município e mora em outro. Precisa de urgência nessa alteração, o que não é feito pela empresa.
Ainda surge outro agravante, pois o município também está sendo lesado. A empresa recebe a contribuição de iluminação publica que deveria ser repassado para Imperatriz e ser reinvestido, mas os benefícios estão indo para outra cidade.
Além de todo o aborrecimento causado fica essa outra questão: Esse consumidor teve coragem e os meios para denunciar isto, mas quantas outras pessoas em silêncio estão sendo vítimas dessa mesma prática perversa? Em quanto a cidade e os consumidores de Imperatriz estão sendo lesados? Com a palavra a empresa CEMAR.  Telefone da vitima.
Compartilhar esta notícia :
 
Produzido por Dicamax Tecnologia e Comunicação | Portfólio | Serviços
Copyright © 2014. Blog Asmoimp - Todos os Direitos Reservados
Entre em contato conosco para críticas e sugestões
Ficamos muito felizes com sua visita