Atualizações sobre a prisão de integrantes do bando que invadiu a cidade de Bacabal para roubar 100 milhões do BB

4 de dezembro de 2018

Os integrantes do bando 
- A polícia suspeita que o caminhão baú refrigerado estava recolhendo integrantes do bando em municípios próximos a Bacabal, como Lago da Pedra.

- Em principio, durante a abordagem e troca de tiros ocorrida por volta as 23hrs, os PMs acreditaram que o motorista era refém, mas depois da rendição e depoimentos dos criminosos, foi constatado que ele também faz parte do bando.

- De acordo com o Coronel Marques Neto, os bandidos informaram que no caminhão tinha R$70 milhões. Porém, a quantia só será confirmada, após a chegada da seguradora do Banco para fazer a contagem e o anúncio oficial do valor recuperado.


De acordo com informações preliminares, o caminhão foi roubado e o motorista estava sendo feito de refém pelos bandidos que estavam tentando atravessar o estado com muito dinheiro no caminhão. A dinheirama estava em uma caçamba e depois foi colocada no caminhão baú.
- A política tinha informações sobre a movimentação do bando em um caminhão baú e montou barreiras em várias regiões do estado para fazer a interceptação.

- A barreira em Santa Luzia do Paruá tinha 12 PMs. O motorista do caminhão baú notou a barreira, avançou o veiculo para cima dos PMs e houve perseguição e troca de tiros. Os integrantes que estavam no interior do caminhão, cerca de 11, fortemente armados, não puderam ajudar os comparsas na troca de tiros com os policiais. O caminhão só abre por fora. Balas atravessaram a lataria de alumínio e feriram criminosos. Todos se renderam.
- Durante a troca de tiros, três criminosos morreram e três ficaram feridos a bala. Os criminosos feridos receberam socorro médico. Não há registro de policiais feridos. 

- Dentro do carro foram apreendidos farto elementos, entre esses, estavam 11 fuzis, 2 metralhadora ponto 50, muita munição, 17 coletes e uma pistola. Foi encontrado também muito dinheiro armazenado em sacos. As notas em sua maioria de 100 reais seriam embarcado de avião do interior do Estado do Pará para São Paulo. A quantia não foi divulgada porque ainda será contabilizada pela seguradora.



- Os presos já foram transferidos para o complexo penitenciário de Pedrinha em São Luís. 

- Não existem maranhenses entre os presos ou mortos. Os bandidos que estavam na carreta interceptada são baianos, sergipanos e a maioria paulistas. A polícia suspeita que todos os presos estejam com documentação pessoal falsa. Todos já foram classificados como membros PCC – Primeiro Comando da Capital, facção criminosa sediada em São Paulo, possivelmente responsável pelo planejamento e execução do assalto.


- O governador Flávio Dino já se pronunciou sobre o caso, e parabenizou o serviço das autoridades na captura dos elementos. “Grande parte da quadrilha interestadual que assaltou banco no Maranhão foi presa nesta madrugada, com metralhadoras e fuz. Mais detalhes serão informados posteriormente” [...] Impressiona o arsenal apreendido com a quadrilha de âmbito nacional. São grandes organizações que exigem ações executadas pelo Governo Federal, uma vez que ultrapassam as fronteiras de um único estado”.

- O dinheiro ficou dentro do caminhão.


- Segundo coronel Machado, os integrantes do bando ficaram escondidos no mato, progredindo a  pé, chegaram em uma fazenda, foram resgatados pelo caminhão baú nesta fazenda. As primeiras informações são que os bandidos presos são de vários estados, entre eles Bahia e São Paulo. 

- Caminhoneiro de Mato Grosso foi Contratado por R$ 300 Mil para resgatar assaltantes de Bacabal

- O caminhoneiro identificado como Belírio Luis Risório, do Estado do Mato Grosso, foi contrato para fazer o resgate da quadrilha que assaltou o Banco do Brasil na semana passada na cidade de Bacabal. O veículo acabou interceptado na noite desta segunda-feira (03).

- De acordo com a polícia, o resgate iria render R$ 300 ml ao caminhoneiro que veio ao Maranhão com a única finalidade de levar os assaltantes até o Estado do Pará, no entanto, acabou parado em um simples barreira da polícia que continha 12  (doze) PM’s no município de Santa Luzia do Paruá, na BR 316.

- A carreta e o motorista, este considerado pela polícia como integrante do grupo, resgatou os assaltantes em uma fazenda na zona rural do município de Buriticupu, ainda não se sabe a quem pertence esse imóvel que deu abrigo aos bandidos desde a execução do assalto.

- No momento da interceptação, o caminhão não parou na barreira policial, e o motorista ainda jogou o veículo para cima dos PMs na tentativa de furar o bloqueio. Houve troca de tiros, quatro foram baleados, outros seis presos e mais três acabaram mortos. Portanto, nessa interceptação à carreta, 13 (treze) bandidos foram capturados ou mortos.

- A operação só obteve exito devido a coragem dos PM’s que estavam na barreira de rotina localizada no Centro de Santa Luzia e, também, a rápida deslocação de policiais de municípios vizinhas que deram apoio e foram ao local.

- Secretário de Segurança Pública Jefferson Portela se manifesta sobre a prisão dos acusados e marcou coletiva nesta manhã de terça-feira. 

Fonte: Blog do Carlinhos
Compartilhar esta notícia :
 
Produzido por Dicamax Tecnologia e Comunicação | Portfólio | Serviços
Copyright © 2014. Blog Asmoimp - Todos os Direitos Reservados
Entre em contato conosco para críticas e sugestões
Ficamos muito felizes com sua visita