Cheque Cesta Básica Gestante

Dia "D" de campanha tem roda de conversa sobre aleitamento materno

25 de agosto de 2018


Roda de conversa, na tarde de quarta-feira, 22, com gestantes, mães e convidadas marcou o “Dia D” da campanha “Agosto Dourado”, que tem por finalidade incentivar a amamentação. Atividade foi realizada na coordenação da Divisão de Saúde da Mulher, no Centro de Especialidades Médicas Três Poderes
.
Durante encontro, a enfermeira e assessora técnica do Programa Municipal de Saúde da Mulher, Thaisa Fialho apresentou vários benefícios proporcionados pela amamentação, não apenas para os bebês, mas para mães também. “Abordamos três pontos, o fator psicológico, pois fortalece ligação mãe e filho; vínculo socioeconômico, porque amamentar é gratuito, e o da saúde, pela proteção da saúde da criança”, argumentou.

A enfermeira ressaltou, ainda, que os estudos médicos mostram as vantagens entre a amamentação artificial e o aleitamento materno. O segundo garante proteção contra doenças respiratórias, alergias, diarreias, entre outros males. No encontro, também, foram tiradas dúvidas e mitos como o porquê algumas mulheres sentem dor ao amamentar e se de fato existe o “leite fraco”. “Todo leite é bom. Ele só não é considerado bom quando a mãe tem uma doença infectocontagiosa como HIV, hepatites, tuberculose, se for o caso de não estar em tratamento. Nesses casos a mãe deve procurar um banco de leite”, destacou. “No começo o leite vem bem aquoso, mas no final ele já se torna encorpado e aí que estão todos os anticorpos necessários, não existe leite fraco”, complementou.

A amamentação exclusiva é aconselhada até o sexto mês de vida da criança. Somente após esse período, é que os médicos recomendam que a mãe acrescente frutas e verduras a alimentação do bebê. A diretora da Divisão de Saúde da Mulher, Priscila Aparecida Maximiano Corrêa destacou que a campanha é realizada desde o início do mês, mas em 22 de agosto foi definido como o “Dia D”, com uma roda de conversa para reforço da ação. Ela lembrou que foi ministrada uma palestra sobre o método Canguru e prevenção do câncer do colo de útero. Campanha é realizada em todas as unidades básicas de saúde e já passou pela UBS Milton Lopes e Ouro Verde, e nesta quinta-feira, na UBS Ayrton Senna.
Exames
Priscila Aparecida enfatiza que as mulheres poderão comparecer à sede da Divisão de Saúde da Mulher para fazer o exame de prevenção do câncer de colo do útero. Os exames são colhidos na quinta e sexta-feira, com uma recomendação básica: a mulher precisa se abster de relação sexual por três dias antes do exame e não pode estar no período menstrual.
Com oito meses de gravidez de seu sexto filho, uma menina, a dona de casa Elida Regina dos Santos Soares, 28 anos, residente na Vila Fiquene, aprovou a roda de conversa. “Achei muito importante as palestras porque aprendi sobre a importância de amamentar, de não dar o leite artificial para a criança não adoecer. Gostei muito”, avaliou.
Grávida de 38 semanas, a servidora pública Ivanise Ferreira, também, gostou das orientações fornecidas no “Dia D”.  “Foram conhecimentos muito importantes, não só para a gestante, mas para as famílias, para que as pessoas compreendam sobre a importância do aleitamento materno até os seis meses de idade”, finalizou.
Compartilhar esta notícia :
 
Produzido por Dicamax Tecnologia e Comunicação | Portfólio | Serviços
Copyright © 2014. Blog Asmoimp - Todos os Direitos Reservados
Entre em contato conosco para críticas e sugestões
Ficamos muito felizes com sua visita