Acusado de matar ex-mulher vai a júri popular, em Imperatriz

15 de agosto de 2018


Adriano Alves de Oliveira é acusado de assassinar Andressa de Oliveira Araújo, em maio do ano passado.

IMPERATRIZ - Adriano Alves de Oliveira, 30 anos, sentou no banco dos réus, nesta quarta-feira (15), sendo o segundo júri da temporada neste segundo semestre, na comarca de Imperatriz. Ele é acusado de assassinar a ex-mulher, Andressa de Oliveira Araújo, na época com 22 anos.

O crime foi praticado em maio no ano passado, no bairro Parque Amazonas. De acordo com informações de familiares da vítima, na época, o casal estava separado havia dois, e Adriano tentava reatar o relacionamento. Diante da recusa de Andressa, ele acabou ceifando sua vida a tiros.

Antes de assassinar a mulher, o acusado fez várias ameaças. No dia do crime, Adriano teria ligado para a mulher pedindo para ver os filhos e ela concordou. Na residência, houve uma discursão, e Adriano efetuou dois disparos, que não acertaram a mulher. Andressa ainda tentou fugir, mas acabou sendo atingida no peito. Após cair, o homem ainda efetuou mais dois tiros no rosto da vítima, que morreu na hora.

O homem fugiu, mas acabou sendo presos três dias depois do crime, no mesmo bairro onde tudo aconteceu. Em depoimento, Adriano confessou friamente o assassinato alegando ciúmes. O suspeito disse, ainda, que comprou a arma com a intenção de matar o atual namorado da ex-mulher.

Desde a época do crime, Adriano aguardou julgamento em detenção. Ao longo do processo, 10 testemunhas foram arroladas pelo Ministério Público. O MP defende a tese de homicídio triplamente qualificado.

Compartilhar esta notícia :
 
Produzido por Dicamax Tecnologia e Comunicação | Portfólio | Serviços
Copyright © 2014. Blog Asmoimp - Todos os Direitos Reservados
Entre em contato conosco para críticas e sugestões
Ficamos muito felizes com sua visita