Membros do Judiciário recebem Moção de aplausos da Câmara Municipal pelo projeto “Mediar para Educar”

22 de junho de 2018


Publicado em 21 de junho de 2018

Edição André Gomes 

O Judiário de Imperatriz foi vencedor do prêmio “Conciliar é Legal” de 2017 e a indicação foi do vereador Fábio Hernandez


Na manhã de ontem (21), os Juízes Ana Beatriz, Delvan Tavares e a advogada Milena Bonis receberam das mãos do vereador Fábio Hernandez (PSC) moção de aplausos relativa à conquista do “Prêmio Conciliar é Legal” de 2017 pelo Conselho Nacional de Justiça, através do projeto “Mediar para Educar” que promove mediações de conflitos escolares entre estudantes de Imperatriz. A primeira escola a receber o projeto foi a Casa do Estudante.


A Juíza Ana Beatriz estendeu os agradecimentos ao judiciário local e pelo apoio que a Câmara deu ao projeto. O objetivo principal foi o de mostrar aos alunos como aprender o exercício do dialogo e da tolerância, do respeito ao outro, e a Escola Casa do Estudante abraçou a ideia. “Nossa primeira conquista foi o premio ‘Conciliar Legal’, onde ficamos como o melhor projeto do estado e agora já o estamos implantando na escola municipal São Sebastião que fica no bairro da Caema e já está realizando esse projeto. Fico muito feliz por estar nesta casa atestando que aqui é um local que cumpre seu papel de compromisso com o cidadão e contamos sempre com o apoio dos senhores nisso”, informou.


A Advogada Milena Bonis falou sobre a sua alegria em ter idealizado e junto com o judiciário poder contribuir de alguma forma com a sociedade. Espera que Imperatriz possa aplicar a mediação escolar em todas as escolas da cidade para que assim se possa mudar o costume das pessoas, através das crianças que são o principio de tudo. 

O Juiz Delvan Tavares falou do seu respeito e admiração pela Câmara, pois acompanha todos os temas discutidos e o interesse da Câmara em resolver os problemas da comunidade. Para ele a casa representa os pensamentos da cidade e que sempre persista esse debate, pois só através da divergência e do debate, independente do partido e ideologia é que se extraem as melhores soluções. Informou que o projeto partiu da cabeça iluminada das Doutoras Ana Beatriz e Milena Bonis e que ele se considera um defensor da infância da adolescência e da juventude de Imperatriz, onde o segredo do progresso está em prestigiar e respeitar a infância brasileira, pois quando isso acontecer o país irá prosperar.

“A finalidade do projeto é disseminar que a ideia da conciliação comece pelas escolas, onde crianças ou adolescentes que tiverem algum conflito não sejam só penalizadas pelo diretor, mas que seja dada a oportunidade de conversarem. Assim uma briga ou discussão pode terminar num pedido de desculpas e isso irá contribuir com o grande desafio da educação do Brasil, que é diminuir o alto índice de violência. Por isso me envolvi e trabalhei fortemente para que o objetivo fosse aplicado. O resultado é esse que todos já tem conhecimento”, disse.

Por fim agradeceu a presença do Dr Adolfo Pires (diretor do Fórum), autoridade que sempre apoia as iniciativas dos juízes da Comarca e tudo que vem a melhorar a cidade que ele tem imenso carinho e respeito.

Sidney Rodrigues - ASSIMP

Fotos: Fábio Barbosa

Compartilhar esta notícia :
 
Produzido por Dicamax Tecnologia e Comunicação | Portfólio | Serviços
Copyright © 2014. Blog Asmoimp - Todos os Direitos Reservados
Entre em contato conosco para críticas e sugestões
Ficamos muito felizes com sua visita