IPVA + MOTO LEGAL

IPVA + MOTO LEGAL

ArFrio refrigeracoes

ArFrio refrigeracoes
Peças e Serviços. Soluções em Ar-Condicionado. (99) 98156-9313

Construção da UemaSul avança com fundação do novo campus em Imperatriz

29 de outubro de 2017


Mozart Magalhães
A parte da fundação relativa a construção do novo campus da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UemaSul), em Imperatriz, já foi iniciada e segue a todo vapor. Construído próximo ao Parque de Exposições Lourenço Vieira da Silva, na BR 010, em um terreno doado pelo Sindicato Rural de Imperatriz, o espaço abrigará o Centro de Ciências Agrárias, composto pelos cursos de Medicina Veterinária, Agronomia e Engenharia Florestal.

Executada pelo Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra), a construção conta com um orçamento de mais de R$ 11 milhões e a conclusão da obra está prevista para o segundo semestre de 2018.

“Estamos trabalhando firme para atender mais esta demanda que contempla toda a Região Tocantina. Como estudei nesta instituição sei da importância e da simbologia desta obra e fico feliz por continuar participando da construção deste sonho”, frisou o secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto. “São investimentos que mostram como o governo Flávio Dino trata a educação, valorizando e apostando num Maranhão de melhores condições e oportunidades para todos nós”.

Além das 20 salas de aula, o campus terá uma estrutura composta por sala de controle, administração, informática, quadro de manutenção técnica, laboratórios, auditório, cantina, cozinha, oito banheiros, biblioteca e estacionamento.

“Teremos um prédio projetado para atender nossas demandas. Vale ressaltar que esta obra é importante para a comunidade acadêmica, e, também, para a sociedade em geral, pois teremos condições de aumentar as vagas, a implantação de novos cursos e o desenvolvimento de novos projetos”, acrescentou a reitora Elizabeth Nunes.

Sobre a UemaSul

A Lei de Criação da UemaSul foi sancionada pelo governador Flávio Dino há um ano, atendendo a uma demanda histórica da Região Tocantina.

“A iniciativa foi de extrema importância porque nós precisávamos de condições para desenvolvimento científico e tecnológico da região. Éramos extremamente dependentes da capital, até mesmo para as coisas básicas. Depois da criação da UemaSul, muita coisa já tem mudado”, disse o coordenador do Diretório Central dos Estudantes, Júlio Cezar Nascimento.

Entre as mudanças citadas pelo líder estudantil, está a reforma completa do campus do Centro, que hoje abriga todos os cursos. O local passava por problemas graves, como oscilação de energia que comprometia o uso das centrais de ar e a falta d’agua era constante.

Na parte acadêmica houve avanço, como o aumento de bolsas de pesquisa e extensão, apoio na organização e financiamento do Cursinho Popular, que atende a pré-vestibulando em situação de vulnerabilidade social e também auxílio moradia para acadêmicos de outras cidades.

Compartilhar esta notícia :
 
Produzido por Dicamax Tecnologia e Comunicação | Portfólio | Serviços
Copyright © 2014. Blog Asmoimp - Todos os Direitos Reservados
Entre em contato conosco para críticas e sugestões
Ficamos muito felizes com sua visita